Karatê

O Karatê é uma arte marcial desenvolvida nas ilhas de Ryukyu que é agora Okinawa, Japão. Ela se desenvolveu a partir das artes marciais indígenas das Ilhas Ryukyu, sob a influência de artes marciais chinesas, particularmente Fujian White Crane. O Karatê é agora uma arte de golpes usando socos, pontapés, golpes de joelho, cotoveladas e técnicas de mão aberta. Um praticante de karatê é chamado um karateka.

A História do Karatê

O Karate desenvolvido no reino de Ryukyu foi trazida para o continente japonês no início do século 20, durante um momento de intercâmbio cultural entre os japoneses e os chineses. Ele foi sistematicamente ensinado no Japão após a era Taisho.  Em 1922, o Ministério da Educação japonês convidou Gichin Funakoshi a Tokyo para dar uma demonstração de karatê. Em 1924 a universidade de Keio estabeleceu o primeiro clube do karatê da universidade no Japão e em 1932, as universidades japonesas principais tiveram clubes do karaté. Nesta era de crescente militarismo japonês o nome foi mudado de ("mão chinesa") para ("mãos vazias") - ambos os quais são pronunciadas karate - para indicar que os japoneses desejaram desenvolver a fórmula de combate no estilo japonês.

Os filmes de artes marciais dos anos 1960 e 1970 serviram para aumentar significativamente a popularidade das artes marciais em todo o mundo. As escolas do karatê começaram a aparecer em todo o mundo, atendendo a pessoas com interesse casual, bem como aqueles que procuram um estudo mais profundo da arte marcial.

Shigeru Egami, Instrutor Chefe do Shotokan Dojo, opinou que "a maioria dos seguidores de karate em países estrangeiros se interessam pelo karatê só por suas técnicas de luta vistas em filmes e televisão que retratam karate como uma forma misteriosa de combate capaz de causar morte ou lesão com um único golpe. Os meios de comunicação apresentam uma arte marcial longe da realidade. Shoshin Nagamine disse: "O Karate pode ser considerado como o conflito dentro de si mesmo ou como uma maratona de vida que pode ser vencida só através da auto-disciplina, treinamento duro e seus próprios esforços criativos".

Escola de KaratêEm 2009, na votação do Comitê Olímpico Internacional de karatê não recebeu o necessário (dois terços dos votos da maioria) para se tornar um esporte olímpico. O Karatê estava sendo considerado para as Olimpíadas de 2020, no entanto, numa reunião do conselho executivo do COI, realizada na Rússia em 29 de maio de 2013, foi decidido que o karate (juntamente com wushu e várias outras artes não marciais) não seriam considerados para inclusão em 2020, na sessão 125 do COI em Buenos Aires, Argentina, em setembro 2013.

Web Japão (patrocinado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros japonês) afirma que existem 50 milhões de praticantes de karatê em todo o mundo, enquanto a Federação Mundial de Karate afirma que há 100 milhões de praticantes em todo o mundo.

 

Gichin Funakoshi, o pai do Karatê

Gichin FunakoshiGichin Funakoshi (1868-1957). Considerado o pai do Karatê moderno, fundador do estilo shotokan. Funakoshi nasceu em Shuri, Okinawa, em 1868, filho de um samurai. Quando garoto foi treinado na clandestinidade pelos dois maiores mestres da época: Yasutsune Azato e Yasutsune Itosu. A prática de artes marciais era, então, proibida. Levou a arte para o Japão nos anos 20.

 

A popularização do Karatê

Ginchi foi o maior divulgador da arte marcial no Japão. Em 1902, durante a visita de Shintaro Ogawa, que era então inspetor escolar da prefeitura de Kagoshima, à escola de Funakoshi em Oquinaua, foi feita uma demonstração de Karate. Funakoshi o impressionou muito devido ao seu status de educador. Ogawa ficou tão entusiasmado que escreveu um relatório ao Ministério da Educação elogiando as virtudes da arte marcial. Foi então que o treinamento de caratê passou a ser oficialmente autorizado nas escolas, dando assim um grande passo para a sua "popularização".

Em 1921, o então Príncipe Herdeiro Hirohito, em viagem para Europa, fez escala na terra do caratê e assistiu a uma demonstração, liderada por Funakoshi, ficando muito impressionado. Por causa disso, no fim desse mesmo ano, Funakoshi foi convidado para fazer uma outras demonstração mas em Tóquio, numa Exibição Atlética Nacional. O convite foi de pronto aceito, acreditando ser esta uma ótima oportunidade para divulgar sua arte.

Gichin Funakoshi morreu em 1957, evento depois do qual, apesar dos grandes esforços despendidos, marcou ainda mais a fragmentação de sua arte marcial.

O Karatê é uma ótima arte marcial para ser ensinada a crianças. Disciplina e respeito são características da arte-marcial presente em todos os momentos de seus ensinamentos. Equilíbrio, respeito e aplicação de técnicas são importantes na formação das pessoas. Ao contrário do que muitos pensam, aprende/conhecer uma arte-marcial não fará a pessoa se tornar agressiva, geralmente o oposto é o que ocorre.

 

Apresentação

Karate Do

Entende-se como Karate-Do a prática complementar de formação cultural e desportiva baseada no desenvolvimento peculiar dos sistemas de defesa pessoal e evolução interior característicos de Okinawa em seus primórdios (século XVIII) e do Japão a partir do início do século XX.

Karate é uma palavra japonesa que significa "mãos vazias". É uma arte altamente científica, fazendo o mais eficaz uso de todas as partes do corpo para fins de auto-defesa. O maior objetivo do karate é a perfeição do caráter, através de árduo treinamento e rigorosa disciplina da mente e do corpo. O karate-ka (cultor de karate-do) utiliza como armas as mãos, os braços, as pernas, os pés, enfim, qualquer parte do corpo.

Além de ser um excelente meio de auto-defesa, o karate também é um meio ideal de exercício. Ele desenvolve a força, a velocidade, a coordenação motora,o condicionamento físico e é reconhecido também por seus valores terapêuticos.

O combate desarmado nasceu antes da história escrita, mas as origens mais remotas são obscuras, muitas vezes encobertas pelo folclore de uma variedade de culturas do mundo.

Várias formas de combate desarmado eram praticadas na Índia, na China, em Formosa e em Okinawa, uma ilha ao sul do Japão. Em Okinawa, as lutas desarmadas foram desenvolvidas em segredo durante muito tempo, devido à influência dos fidalgos japoneses que conquistaram a ilha, proibindo os seus súditos de carregarem armas. Esta proibição de andarem armados obrigou muitas pessoas a praticar formas de combate sem armas, em segredo.

O karate moderno nasceu na época em que o finado Mestre Gichin Funakoshi (1868-1957), então líder da Sociedade Okinawa de Artes Marciais, foi solicitado pelo Ministério da Educação do Japão, em maio de 1922 a conduzir apresentações de karate em Tóquio. A nova arte foi recebida entusiasticamente e foi introduzida em várias universidades, onde criou raízes e começou a florescer.

Devido ao fato do karate ter sido praticado secretamente no passado, um grande número de escolas e estilos (Ryus) foram desenvolvidos. Hoje existem inúmeras escolas no Japão, sendo as mais destacadas: Shotokan, Goju-Ryu, Shito-Ryu e Wado-Ryu, todas com ramificações pelo mundo afora.

O karate esportivo 

Nos últimos anos, foram formuladas regras de combate simulado para se evitar ferimentos graves, com o propósito de introduzir o karate como um esporte competitivo. O karate de torneio é um jogo de reflexos que exige "timing", velocidade, técnica, estratégia, camaradagem e controle, onde prevalecem HONRA, LEALDADE e SENSO DE COMPROMISSO

Durante os torneios, todos os golpes, embora fortemente focalizados, devem ser controlados precisamente antes do contato. Embora seja muito excitante de assistir, o torneio de karate é considerado, pela maioria dos mestres, como um degrau e não como o objetivo principal no desenvolvimento do karate-ka.

Nos anos 50, as universidades no Japão começaram a promover competições de karate. O 1º Campeonato Mundial de Karate foi realizado em 1970 em Tóquio,Japão, com a participação de 33 países e, desde então, cada campeonato mundial tem sido promovido de dois em dois anos. Em 2002, o 16º Campeonato Mundial realizado em Madri/Espanha teve a participação de 84 paises.

O karate tem se espalhado rapidamente, não apenas entre as gerações mais novas como um esporte para melhorar a força, mas tem se tornado um meio popular de exercício para homens e mulheres de meia-idade para manter a forma. Um número crescente de academias de karate tem aberto e mantido turmas para crianças.

Organização do Karate mundial 

Devido a popularidade global do karate como esporte, a formação de uma federação internacional de karate tornou-se necessária. Em 1970, a União Mundial das Organizações de Karate (WUKO) foi criada. Desde então, todos os esforços têm sido feitos para incluir o karate nos Jogos Olímpicos – o maior símbolo das realizações do homem no campo desportivo. No dia 06 de junho de 1985, a WUKO foi oficialmente reconhecida pelo Comitê Olímpico Internacional (COI). Em 1993, na Argélia, para adaptar-se às regras do Comitê Olímpico Internacional, a Federation Mondiale de Karate (FMK), também conhecida como World Karate Federation (WKF), absorveu a antiga WUKO, fato este que trouxe um desenvolvimento direcionado à promoção do karate mundial. No dia 18 de Março de 1999 o COI em sua 109º sessão (Seul) ( certificado do COI ) confirmou o reconhecimento em caráter definitivo da FMK/WKF, de acordo com o artigo 29 da carta Olímpica, como a federação mundial dirigente da modalidade karate.

Além da intenção de incluir o karate nos Jogos Olímpicos, o objetivo da WKF é de unificar todas as organizações que pratiquem karate, como esporte ou como uma arte tradicional, além de lutar também para promover ligações dentro de um espírito de amizade entre os karatecas do mundo. A WKF representa o karate mundial e coordena todas as atividades de karate ao redor do mundo, estabelece regras técnicas e operacionais, organiza e controla reuniões internacionais e toma as decisões sobre vários assuntos que possam surgir entre os membros.